1° Mostra Cultural Boi da Manta

Nos dias 14, 15, 16 e 17 de novembro, a Associação Cultural do Boi da Manta de Pedro Leopoldo realiza a “1ª Mostra Cultural do Boi da Manta” em comemoração aos 100 anos da festa mais tradicional da cidade.

 

PROGRAMAÇÃO

Na quinta-feira, dia 14, às 19h, será a abertura do evento e inaugurada à exposição: “Centenário do Boi da Manta de Pedro Leopoldo”, aberta à visitação durante todos os dias e que promete resgatar os principais momentos da festa. Às 21h, a banda pedroleopoldense “Altastral” sobe ao palco para agitar o público e às 23h, a “Bandinha do Boi” encerra o primeiro dia de folia.

Já na sexta-feira, dia 15, feriado em comemoração à proclamação da República do Brasil, a festa tem início mais cedo, às 14h. Durante toda à tarde, os foliões poderão participar das “oficinas de boizinhos e adereços”. O dia é fechado com a apresentação da “Banda Raffa Nascimento”, às 21h e com a “Bandinha do Boi” às 23h.

O tão aguardado “Desfile do Boi da Manta” pelo Centro de Pedro Leopoldo está agendado para o sábado, dia 16. A concentração tem início às 18h, na Praça Dr. Senra e mais tarde, às 19h, o cortejo toma as ruas. O trajeto será nas ruas Comendador Antônio Alves e Dr. Herbster, encerrando na Praça da Estação. O pré-carnaval ainda continua com a apresentação da banda pedroleopoldense “1 dos 3” às 21h, e novamente a “Bandinha do Boi” às 23h.

No domingo, dia 17, a mostra se une a “Feira Municipal de Arte, Artesanato e Comidas Típicas de Pedro Leopoldo”, que é realizada quinzenalmente na Praça da Estação da cidade.

A festa conta ainda com um cardápio de comidas e bebidas variadas em sua praça de alimentação.  O evento tem o apoio da Prefeitura Municipal de Pedro Leopoldo e a realização da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais e da Associação Cultural do Boi da Manta de Pedro Leopoldo.

 

BOI DA MANTA

O Boi da Manta, pré-carnaval de Pedro Leopoldo, completa 100 anos em 2019. Os primeiros registros da folia são do ano de 1919, antes mesmo da emancipação política do município, que só foi acontecer em 1924. Era uma pequena festa promovida para os funcionários da “Fábrica de Tecidos”, única fábrica da cidade no período.

Com o crescimento de Pedro Leopoldo, o pré-carnaval deixou o terreno da fábrica e começou a desfilar pela rua Comendador Antônio Alves, principal via da cidade, que corta todo o centro. A figura central da festa são os “bois”, feitos com uma armação de ferro coberta de chita, com a própria cabeça do animal. A alegoria sai à frente do bloco, “correndo atrás” das pessoas que estão na rua, fazendo a alegria dos foliões.

Posts recentes